#day132

Um dia sem História. E sem histórias. Daqueles que por não terem História nem histórias sabem tão bem na mesma. Porque também são válidos, também são precisos, também são necessários. Também contam, mesmo que simplesmente tenha, este dia sem História e sem histórias, servido apenas para dormir. Apenas? Um apenas que é tanto ♥

E, nas saudades dos meus sobrinhos, a presença e os mimos da sobrinha emprestada, de e do coração, loura, de caracóis e olhos azuis, dois palmos de gente com cheiro a Jasmim e uma paixão louca pela “Tuta”. Que dá beijinhos “a fingir”, de longe, com a mão. Mas que, de repente, e sem mais, dá beijinhos “a sério”, no nariz, na testa, num olho, no outro olho, numa bochecha, na outra bochecha, no queixo. E dá beijinhos de nariz. E dá beijinhos de borboleta. “Agora outo”. E dá. E ri-se. E enrosca-se. E fica no colo da Tuta.

Um dia sem História e sem histórias. Mas com mimos, muitos, do alto de dois anos de gente com cheiro a Jasmim, com “beizinhos da Ninim”.

10898231_10152697603693800_7996452501522779988_n

{comentários}

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.