#day142

De hoje, sobre hoje, notícias por todo o lado. Boas internamente, estupidamente absurdas e sem justificação externamente. Internacionalmente.

Sem justificação? Não. Com uma justificação simples: o Ódio pelo Ódio. A Intolerância pela Intolerância. A Irracionalidade pela Irracionalidade.

O frio do dia, o nevoeiro. O frio das notícias quentes de “lá longe” que também é cá dentro tão perto, a névoa que tenta, à força, tapar a Liberdade.

A dualidade do dia de hoje. O Amor e o Ódio. O continuar a acreditar que o Amor é mais forte. E é. Mas o Ódio mancha de sangue, de dor, de incredulidade.

Saber que fiz alguém ganhar o dia simplesmente por ter elogiado o seu trabalho. Em simultâneo, saber que se perdeu num dia tanta gente por causa do seu trabalho.

É um balanço de desequilíbrios. Porque, mais uma vez, o Ódio mostrou a força da Intolerância e manchou de sangue manchetes por esse mundo fora. Mas a certeza, sempre, para sempre, que o Amor, aquele do A maiúsculo, é o caminho certo.

E que eu, nós, todos, também somos, temos que {continuar a} ser, Charlie.

#jesuisCharlie10929582_10152741862838800_6812659750880258988_n

{comentários}

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.