#day156

156 and counting.

No dia em que deixar de contar: ou me afundei completamente ou terei dado por concluído todo um processo que é exclusivamente meu. Mas do qual faz parte tanta gente. Os que estão, os que não estão, os que chegam, os que se deixaram ficar pelo caminho. Os que sempre estiveram, os que nunca quiseram estar.
Todos fazem parte. Todos são importantes.

Porque todos, sem excepção, me mostram o caminho. Para onde quero e para onde não quero ir. O que quero e o que não quero fazer.
O que gosto e o que não gosto de sentir.

Um dia de cada vez. Um passo atrás do outro.

E hoje, mais do que nunca, sei o que quero. Mas mais importante ainda o que não quero.

As presenças, assim como as ausências, marcam o passo, marcam o ritmo.

Para já, bebe-se mais um café. No final de mais um dia, o dia 156, novamente sem histórias e sem História. E às vezes é tão bom que assim seja.

E continuarei a contar os dias para me relembrar, sempre, que é preciso parar para pensar, reflectir, sentir, agradecer e avançar.


10881905_10152769744198800_4445530896750151354_n

{comentários}