Há exactamente 5 anos

Há exactamente 5 anos, a esta hora, fazia frio. Muito mesmo. Havia vendaval lá fora, daquele de rasgar toldos de parques de estacionamento. Como rasgou.
Havia chuva também. A suficiente para incomodar quando batida a vento.

Há exactamente 5 anos, a esta hora, havia uma ansiedade enorme que crescia desde as primeiras horas da manhã, ali a roçar o fim da madrugada. Mas era uma ansiedade daquela que deixa respirar. Apenas não deixa tirar os olhos do telemóvel sempre à espera de notícias. DA NOTÍCIA!

Há exactamente 5 anos, a esta hora, havia em Santa Maria um acampamento. De futuros. Duas futuras avós. Dois futuros avôs. Uma futura tia. Um acampamento de futuros que, de vez em quando, recebia uma visita rápida para um cigarro de um futuro pai. Enquanto, lá em cima, algures num daqueles muitos pisos, para lá de escadarias, corredores, portas e mais corredores, uma futura mãe esperava a chegada de 3 futuros: o futuro filho, o futuro neto, o futuro sobrinho. Um futuro que já nos era totalmente presente, faltava apenas aquela passagem para o termos connosco.

Há exactamente 5 anos, a esta hora, fazia frio. Muito mesmo. Havia vendaval lá fora, daquele de rasgar toldos de parques de estacionamento. Como rasgou.
Havia chuva também. A suficiente para incomodar quando batida a vento.

Há exactamente 5 anos, a esta hora, havia uma ansiedade enorme que crescia desde as primeiras horas da manhã, ali a roçar o fim da madrugada. Mas era uma ansiedade daquela que deixa respirar. Apenas não deixa tirar os olhos do telemóvel sempre à espera de notícias. DA NOTÍCIA!

Há exactamente 5 anos, a esta hora, havia em Santa Maria um acampamento. De futuros. Duas futuras avós. Dois futuros avôs. Uma futura tia. Um acampamento de futuros que, de vez em quando, recebia uma visita rápida para um cigarro de um futuro pai. Enquanto, lá em cima, algures num daqueles muitos pisos, para lá de escadarias, corredores, portas e mais corredores, uma futura mãe esperava a chegada de 3 futuros: o futuro filho, o futuro neto, o futuro sobrinho. Um futuro que já nos era totalmente presente, faltava apenas aquela passagem para o termos connosco.

Há exactamente 5 anos, a esta hora, essa passagem ainda fazia parte de um futuro que se fazia demorado, que nos fez esperar ainda muitas horas. Mas que, quando finalmente esse futuro se fez presente, fez também mudar tudo. Fez mudar o Mundo como o conhecíamos. Porque o conhecíamos apenas sem o meu Um, sem o meu Miguel, sem o meu Minhoca.

Há exactamente 5 anos, a esta hora, eu já sabia que as coisas iam mudar. Para melhor, claramente. Não sabia, não podia saber, que ser tia do meu Um, do meu Miguel, do meu Minhoca, seria uma bênção tão grande ♥

Se o Mundo está melhor, mais rico, com a presença do meu Um, do meu Miguel, do meu Minhoca? Sem dúvida. Houvessem mais como ele… =)

Hoje, a esta hora, como há exactamente 5 anos, espero. Impaciente. Para, amanhã, poder abraçar o meu Um, o meu Miguel, o meu Minhoca, enchê-lo de beijos, cantar-lhe os parabéns e dizer em coro com ele, muito alto, aos saltos e de braços no ar “VAMOS FESTEJAR OS CINCO ANOS”!SavedPicture-2015224114039.jpg

{comentários}

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.