#day228

Há quem {me} diga que sou parecida com ela, que lhe tenho alguns traços. Ténues, talvez, porque fui buscar a maioria ao outro lado.
Mas, não sendo parecida fisicamente com ela, acredito que lhe captei outros traços.

Porque é com ela que aprendo, todos os dias, a não baixar os braços. Nunca. Por muito desanimador que seja o cenário.

É com ela que aprendo, todos os dias, a sorrir mesmo que a vontade para tal seja quase nula.

É com ela que aprendo, todos os dias, que sou muito mais do que de negativo me/nos acontece.

Dizem que tem um brilho especial. Uma luz única. E tem. E um coração do tamanho do Mundo. Onde cabe sempre mais alguém.

E é com esse coração que aprendo também, todos os dias, que há sempre espaço para mais um. E que, mesmo que nos magoem, esse espaço existe sempre. Porque, e foi com ela que aprendi, não se descartam pessoas.

Ela, a minha Mãe, o meu braço direito, a minha Luz, a minha força, a minha tudo.

E, agora que penso nisso, sim, até tenho alguns traços dela, mesmo que não sejam imediatamente visíveis.

{e é também com ela que aprendo, todos os dias, essa coisa do Amor, aquele com A maiúsculo, o tal do Amor Incondicional}
11011176_10152931354843800_4947291697467659143_n

{comentários}

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.