#day272

Deitar-me às 22h. Adormecer, finalmente, perto da 1h. Despertador a tocar às 3h.
Sair de casa às 4h35. Atravessar a ponte às 4h50. Chegar ao Cais às 5h. Noite cerrada, ainda. Mas muita agitação na gare marítima ao som da música das Docas.

744 pessoas para desembarcar até às 10h da manhã.

Acompanhar o ritmo da mudança da noite para o dia. Dizendo sempre com um sorriso “good morning”, mesmo quando o Sol ainda dormia.

Recepcionar, orientar, desembarcar. Sorrir, rir, respirar, sentir.

O Sol que nasce quente. O vento que refresca. A sombra fugidia das gruas. As horas que passam devagar ao ritmo de quem acorda de madrugada. As horas, 5, que passam a correr ao ritmo das bagagens entregues no desembarque.

As dores. Nos pés. Nos joelhos. Nos rins. Mas o sorriso sempre. “Good morning! Do you still have luggage to pick up?” ou “your colour and number, please” ou ainda “you’re a green 5/red 6/pink 1, this way please”, sempre sem dores mesmo que a presença morda.

Pausa depois de 744. Preparar para 950.

Briefing. Embarcar. Almoçar com vista para o Tejo, ainda que a hora de almoço ainda não tenha chegado embora o relógio interno já marque a hora do lanche.

Passaportes. Etiquetas. Listagens. Scans. Conversa. Converseta. Risota. Gargalhadas. De ir às lágrimas porque a equipa de 4 não podia ser melhor.
O cansaço a acumular, a fazer-se sentir depois das primeiras 8 horas. Já não dizer coisa com coisa depois das 9. Continuar a rir para não quebrar depois das 11. Conversa de bêbados de sono às 12. E “what happens in the ship, stays in the ship”, receber como resposta da encarregada do navio “what we say now is ‘what happens in Vegas, DON’T POST IT ON FACEBOOK!'” e ir novamente às lágrimas porque rir é a melhor arma contra o sono e o cansaço acumulado às 13 horas de trabalho. Ordenar alfabeticamente 950 passaportes e perceber que às 14 horas já não se sabe o alfabeto para além da letra E. E rir com isso porque parece que fomos para os copos porque já nem as letrinhas das etiquetas conseguimos ler.
Despedirmo-nos “see you in two months” às 14 horas e meia de trabalho.

E é assim que se passam 14 horas e meia a ver navios na terra de ninguém… ♥ venha o próximo, rapidamente, e com a mesma equipa de bordo!
11039301_10153031314283800_226192816453901614_n (1)

{comentários}