Daily Archives: 11/08/2015

#day358

Às vezes dou por mim a pensar. E se, há dois anos e meio, tivesse dito sim e simplesmente tivesse ido? Seriam apenas uns dias, é verdade. Mas teria ido com tudo o que isso implicasse. Por uns dias, apenas, é um facto.

E se, há 4 anos, tivesse dito não?

Ou, há um bocadinho mais para trás, tivesse dito não também? Ou, muito mais recentemente, tivesse dito sim?

Penso, também, que todas as respostas são da minha responsabilidade, é um facto. Como as “não respostas” a Londres, Paris, São Paulo.

Tudo poderia ser tão diferente, diferente fossem as respostas. Não me arrependo, no entanto, de nenhuma. Mesmo aquela que foi não quando cá por dentro, fruto do momento mas não só daquele, cá por dentro gritava sim. Hoje, provavelmente, repetiria o não, negando o sim que sempre foi, como sempre fiz.

Tanta coisa que poderia ser tão diferente. Mas, para isso, teria que ter dito não quando há, quê, 9? 10 anos? disse sim e virei à direita em vez de seguir em frente num percurso que, na verdade, não me levava a lado nenhum.

Voltemos ao aqui e agora. Não importam, já, as respostas de ontem ou de há uns anos. Importa apenas o momento.

“Breath.Trust. Let go and see what happens.”

image