#day372

Ainda preto no branco, branco no preto.
Porque as coisas são como são, não como gostaríamos que fossem.

Clichés atrás de clichés, é certo. But then again, life is one big cliché.

Zangada comigo. Por ser como sou. Por ser quem sou. Por sentir como sinto. E se sinto!
Resta-me aceitar o que sinto e os clichés acima e seguir em frente. Sem stress porque não vale a pena stressar. Sem reprimir o que trago cá dentro (e é tanto e é bom e é bonito), mas guardando para mim.

Porque tantas vezes é melhor guardar e aceitar e fazer de conta. Porque tantas vezes é melhor assim. E esperar que passe. Porque já não tenho 2 anos sem filtros e carregada de inocência. Porque, aos 38, é preciso saber medir as palavras. Mesmo (ou especialmente…) as bonitas.

image

{comentários}

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.