#day403

“Trust the process”

Não há Tempo para dias maus ou menos bons. Os bons, daqueles de sorriso ao canto da boca e brilhozinho nos olhos também estão numa espécie de stand-by.

Entrego e confio. Só isso.

Mas, confesso, às vezes sinto uma força que me puxa para um dia mau. Porque também tenho direito a esses dias. E porque, sei, preciso de uma espécie de catarse. De descarga.

Sim, apetece-me, muito, falar. Falar daquilo que “não é para ser falado” porque simplesmente não foi. Mas apetece-me. Preciso. Guardo para mim, no entanto. Tudo.

Trust the process.

O processo é, continua a ser, diário. Sempre um dia atrás do outro, um passo atrás do outro atrás do um. E não há, neste momento, nenhum “ainda bem” que me acalme o silêncio.

Entrego e confio. Só isso.

Mas há, claro que sim, pessoas que fazem a diferença. Ainda que em nada relacionado com o silêncio que grita cá dentro.

Mas há.

image

{comentários}

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.