#day406

Como assim, perder o eclipse da SuperLua só por ser às 3h47 da madrugada?
Há coisas que não se explicam, sentem-se. E, só por isso, às 3h30 saí de casa. Sozinha. E deixei-me ficar ali. A ouvir o mar ali tão perto mas demasiado longe para ir até lá sozinha àquela hora.
Deixei-me ficar. A olhar. E sobretudo a sentir. Porque não se explica. Sente-se.

E hoje, hoje novamente a Lua, de volta ao telhado em noite de Lua Cheia.

São coisas tão pequeninas para uns. Enormes de tão grandes para mim.

image

{comentários}

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.