#day414

{que afinal é #day415}

Cansada.

De dias mais ou menos, pessoas mais ou menos, histórias mais ou menos, tudo mais ou menos.

Cansada.

De um dia cheio, com pessoas que nunca mais voltarei a ver, mas que me encheram de sorrisos e palavras bonitas quando simplesmente fazia o meu trabalho. E que me pegavam nas mãos enquanto me sorriam, que me agradeciam por uma cábula nas costas de um bilhete ou me adoptavam por termos um apelido em comum apesar de duas gerações de diferença e milhares de quilómetros de distância.

Pessoas, centenas de pessoas, que me sorriam felizes por estarem cá, a mim que podia não estar cá. Que me recordaram que as pequeninas coisas, como um sorriso sincero ou um simples obrigado, podem ter tanto significado e ser tão únicas e especiais como uma viagem num navio de 290 metros de comprimento e 36 de altura.

Pessoas, centenas de pessoas, que não voltarei a ver mas que tomo como minhas. Porque hoje, só por hoje, foram minhas. E só por isso, também por isso, a vontade de lhes acenar em despedida, de braços abertos e gritar-lhes para que me ouvissem à saída do Tejo: thank you so much!

image

{comentários}

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.