Daily Archives: 02/03/2016

#day62 out of 365plus1

Uma rapariga igual às outras. Sempre soube que nunca o fui, ainda que por várias vezes o tenha tentado. Sem sucesso, sempre. Até desistir de tentar ser o que não sou, permitindo-me ser eu. Igual a ninguém que não eu.

Sempre soube que não era uma rapariga igual às outras. Nem sempre entendi. Nem sempre aceitei. Mas sempre me soube forma da norma.

Ser uma rapariga diferente das outras nunca foi simples. Para mim e para os outros. Talvez por isso mesmo ainda hoje o rótulo de diferente me custe. Porque, não sendo uma rapariga igual às outras, não deixo de ser igual ainda assim. Precisamente por ser diferente, por sermos todos tão diferentes.

Talvez me tenha enganado no planeta. Talvez tenha aterrado no planeta Azul quando no fundo o meu planeta é o Cor de Rosa. Talvez a nave-mãe me tenha deixado cair aqui por algum motivo que desconheço. Mas tantas vezes sinto que não pertenço. Aqui, ali, onde for. A sensação de não-pertença. Sensação ou sentimento?

Talvez seja só cansaço. Talvez seja das poucas horas dormidas das últimas noites. Talvez esteja só cansada de corpo e de mente. De alma, quem sabe. Cansada física, mental, psicológica e emocionalmente. Ao ponto de tudo me fazer querer voltar à nave-mãe.

Nunca fui uma rapariga igual às outras. Mas não preciso que me apontem essas diferenças como sendo defeitos. Que não são. São essas diferenças que me fazem uma rapariga igual às outras, ainda que não sendo.

image