#day76 out of 365plus1

Dia desfocado. Um turbilhão de sensações, sentimentos, dúvidas, questões, confusões, correria, argumentações que não discussões.

Os meus erros assumo-os todos. As minhas falhas, os meus defeitos, também. Não assumo quando a falha não é, comprovadamente, minha. Mas relevo. Deixo passar. Dou uma oportunidade. E outra. Dou o braço quando não sou obrigada sequer a dar a mão. Em troca apenas peço clareza. Nas palavras e nas acções. Honestidade. Sinceridade. E respeito. Acima de tudo respeito. Por mim, pelo que sou, por quem sou. Pelo meu trabalho, pelo que faço, pelo que alcanço muitas vezes a pulso.

Não. Hoje não foi um dia bom. Foi um dia de vertigem. Pessoal e profissional. Um dia como há muito tempo não tinha. Respeito pelo meu trabalho, não peço mais profissionalmente. Respeito por mim, não peço mais pessoalmente.

E percebo que se o lado profissional me tira do sério quando a falha não é, comprovadamente, minha, o lado pessoal tem ainda tanto para trabalhar quando a voz perde a firmeza demasiado rapidamente, quando as palavras disparam a uma velocidade estonteante, quando os olhos se molham sem dar por isso.

Não. Hoje não foi um dia bom. Profissional e pessoalmente. E tanto num campo como no outro apenas peço isto: respeito.

image

{comentários}

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.