Daily Archives: 17/03/2016

#day77 out of 365plus1

Cansada de pessoas. Mal formadas, mal criadas, mal intencionadas. Ou aqueles que só dão sinal quando lhes é conveniente, quando trazem segundas intenções num discurso quase banal.

Cansada de pessoas. Que moem, algumas. Que doem, outras.

Cansada do ser humano e da sua capacidade umbiguista de fazer tropeçar o outro.

Ainda assim, no meio de tanta gente que não sabe ser Gente, consigo encontrar os outros. Os que não fazem tropeçar e ainda ajudam a levantar. Os que não carregam maldade em si por não suportarem a maldade nos outros. Os que me recordam da importância de saber {e} conseguir sorrir mesmo que por dentro se chore.

Cansada de pessoas. Cansada de gente. Também por isso cada vez me afaste mais. Cada vez me feche mais. E peço a quem pensa aproximar-se que o faça de forma sincera, honesta. Sem segundas intenções.

Amanhã o Sol volta. O calor também. E com eles o meu sorriso. Ainda que não visível para todos. Porque nem todos merecem o meu sorriso. Seja ele de menina, miúda ou mulher.

image

{demasiadamente ingénua}

Sim, eu sou ingénua. Muito ingénua. Demasiado ingénua. Ao ponto de acreditar que não é possível as pessoas serem tão más como acabam por se revelar. Ao ponto de acreditar que não é possível alguém se mover apenas por maldade, doa a quem doer. Doa a quem doer. Seja quem for. Mesmo que sejam os próprios filhos.

Sim, sou tão demasiadamente ingénua que acredito, piamente, que não é possível carregar-se tanta maldade. Jogar com a maldade. Usar a maldade.

Sim, sou assim tão ingénua. Ainda assim, apesar de me tirarem do sério, apesar de barafustar, apesar de vomitar palavras de algo que não quero chamar raiva, apesar de tudo isso a única coisa que consigo desejar a quem carrega tanta maldade é isto: mais Amor. Porque sou ingénua, tão demasiadamente ingénua, que acredito que um dia irão perceber o que é isso do Amor. Aquele do A maiúsculo.

image