Daily Archives: 05/05/2016

#day126 out of 365plus1

Não entrava ali há vários anos. Uma mão cheia deles, se as contas da memória não me falham. Não entrava ali porque a última vez foi uma espécie de choque. Sabendo que não seria mais o mesmo, nunca imaginei a diferença tão grande. Da luz natural que tinha, intensificada pelo branco das paredes altas, passou a um sítio cinzento escuro com apontamentos de rosa velho. A caixa de luz ao canto perdeu a vida do acrílico azul sendo agora só mais uma caixa de luz, branca, ao canto. A vista para a cozinha, através das janelas em arco, está cortada a vinil branco.

Reconheci-lhe, no entanto, os sofás pretos que se mantêm no mesmo sítio ao fim de tantos anos, tamanha mudança. Os candeeiros são os mesmos em formato de cogumelos, brancos, a preencher o vazio daquele pé direito. O chão de ardósia. As escadas onde tantas vezes tropecei, hoje não foi excepção tantos anos depois. As garrafeiras também lá estão. Os arcos de tijolo, as paredes escavadas.

Ainda olho para ali como olhava há 7 anos. Como olhei há 10 quando as obras finalmente terminaram. Ainda olho para ali e vejo pedaços de mim espalhados um pouco por aqui e por ali, mesmo não lhe reconhecendo as cores, sentindo a falta da luz natural, do branco das paredes, das flores tatuadas mais tarde na coluna do meio. As mesmas flores dos vinis das janelas e da porta, que já lá não estão mas que continuam comigo em cartões de identidade.

Ainda não é fácil voltar ali e encaixar. E aceitar que o tempo passa e tudo muda. E que já não posso dizer que ali me sinto em casa. Mesmo sabendo que, apesar de tudo, deixei um pedaço de mim ali.

Fica mais fácil quando percebo, ao entrar, que ainda lá está uma cara conhecida. Que me reconheceu tanto tempo depois. Que me recebeu com um sorriso e um abraço. Que partilhou o percurso dos últimos quase 7 anos de trabalho ali, já depois daquilo que era um bocadinho meu, e que me fez sentir como se tivesse voltado a casa.

Gosto de saber que o tempo passa e algumas coisas não mudam. E que há pessoas que não se esquecem de nós.

image