Daily Archives: 15/06/2016

#day167 out of 365plus1

Os pesadelos. Novamente os pesadelos. Sempre sobre o mesmo, sempre a mesma imagem, as mesmas imagens, o mesmo sentimento.

Os pesadelos. Os mesmos que me acompanharam durante meses desde o início deste meu processo que sempre chamei de cura. A mesma imagem, as mesmas imagens. O sentimento sempre o mesmo.

Os pesadelos. Aqueles que me visitam à noite e me acompanham durante o dia. Que abrem gavetas na minha memória que sei que estão longe de estarem arrumadas. É verdade que as consigo fechar temporariamente. É verdade que dificilmente serão arrumadas de forma permanente. Porque os pesadelos voltam para me lembrar de tudo.

Não quero os pesadelos. São visitas indesejadas, mas não as consigo expulsar. Não posso fingir, fazer de conta como sei fazer tão bem, que nada se passou. Que não aconteceu nada naquele Verão de desnorte. Que foi só mais um Verão igual aos outros.

Os pesadelos. Novamente os pesadelos. Que, como desde o primeiro dia, guardo para mim, comigo, em mim.

Os pesadelos que me fazem recear o sono. Outra vez. Que me fazem não querer dormir deixando-me vigilante até altas horas da madrugada. Outra vez. Que me fazem reviver tudo. Todos os pormenores daqueles dias que demoraram a passar até mergulhar no sítio mais escuro onde alguma vez mergulhei. E onde durante meses visitei e voltei a visitar até me cruzar com o momento certo para querer sair.

Os pesadelos que me acompanham durante todo o dia, à hora que for, a fazer seja o que for, onde for. Aquelas imagens sempre presentes, todas elas, mas aquela… Aquela imagem! A pior de todas é a mesma que mais me acompanha. Que mais se faz presente. Nunca esteve ausente, na verdade. Mas durante algum tempo consegui conviver com ela de forma mais serena. Não necessariamente pacífica, mas serena. Até voltar a visitar-me à noite enquanto dormia e voltar a tornar-se um pesadelo.

Os pesadelos. Novamente os pesadelos. Não os quero. Mas ninguém os pode levar de mim.

image