#day185 out of 365plus1

Não há sombra se não houver luz. Prefiro a luz, ainda que visite a sombra de tempos a tempos.
Sem luz, na sombra, não há cor. E eu procuro a cor. As cores. Todas as cores. O cinzento também é cor, o negro da sombra é a sua ausência.

Prefiro cores que vibram. Aquelas que só são visíveis à luz. Mesmo que visite a sombra de tempos a tempos.

Hoje? Hoje apenas um cinzento, que mesmo sendo também uma cor, tem mais de sombra do que de luz.

Um dia atrás do outro atrás do um. Agora especialmente. De novo.

image

{comentários}