{*disclaimer* Lamechas mode: on} 

Não ofereço prendas nem presentes. Mas agradeço a quem tenho que agradecer pelos (meus) últimos meses. Seja com palavras minhas ou fazendo das palavras dos outros minhas. Como agora.

4 meses. Fez ontem 4 meses que conheci aquele que é, neste momento, a minha luz de presença, ou, como ele mesmo diz, o meu actual farol.

É conhecido lá em casa como “o fofinho” porque termina sempre as sessões com um abraço, daqueles apertados. É como se fosse um amigo que por acaso é terapeuta quando na realidade é o psicólogo que me acompanha há 4 meses.

Tenho muito a agradecer ao Nuno e à Associação ABC por me terem “acolhido” no momento certo. E tenho que agradecer, muito, ao Nuno pelo trabalho semanal que tem feito comigo.

Se há alturas em que é a doer? Há. Faz parte. Há, também, alturas ligeiras. E há, ainda, alturas assustadoras como na semana passada. Em que pela primeira vez percebi que até ele estava assustado. Também faz parte.

Mas, seja em que alturas for, o Nuno “leva-me a casa“. Chama-me de volta à Terra. Permite-me fugir quando estou em modo enguia escorregadia que escapa aos assuntos. E sabe fazer com que, mesmo em fuga, eu fale das coisas. Todas.

Agosto, era uma autêntica “broken soul”. Ainda não estou inteira, há muito trabalho ainda pela frente. E há a AABC. E há o Nuno. E há esta música em loop na minha cabeça hoje dirigida às sessões semanais de duas horas de “regresso a casa”.

Obrigada, AABC. Obrigada, Nuno.

Wrapped up, so consumed by all this hurt
If you ask me, don’t know where to start
Anger, love, confusion
Roads that go nowhere
I know there’s somewhere better
‘Cause you always take me there

Came to you with a broken faith
Gave me more than a hand to hold
Caught before I hit the ground
Tell me I’m safe, you’ve got me now

Would you take the wheel
If I lose control?
If I’m lying here
Will you take me home?
Could you take care of a broken soul?
Will you hold me now?
Oh, will you take me home?
Oh, will you take me home?
Oh, will you take me home?
Oh, will you take me home?
Oh, will you take me home?

Hold the gun to my head, count 1, 2, 3
If it helps me walk away then it’s what I need
Every minute gets easier
The more you talk to me
You rationalize my darkest thoughts
Yeah, you set them free

Came to you with a broken faith
Gave me more than a hand to hold
Caught before I hit the ground
Tell me I’m safe, you’ve got me now

Would you take the wheel
If I lose control?
If I’m lying here
Will you take me home?
Could you take care of a broken soul?
Oh, will you hold me now?
Oh, will you take me home?
Oh, will you take me home?
Oh, will you take me home?
Oh, will you take me home?

You say space will make it better
And time will make it heal
I won’t be lost forever
And soon I wouldn’t feel
Like I’m haunted, oh, falling

Would you take the wheel
If I lose control?
If I’m lying here
Will you take me home?
Could you take care of a broken soul?
Oh, will you hold me now?
Oh, will you take me home?

{Take Me Home . Jess Glynne}

{comentários}

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.