{#página46} 

Dizia-me ele ontem, depois do abraço que já faz parte do ritual semanal: “uma vantagem do abraço é que são sempre precisos dois para acontecer. Outra é que não é possível dares um abraço sem receber outro. E a mim também sabe e faz muito bem”.

Abracem mais. Pode ser o suficiente para fazer a diferença num qualquer dia menos bom. E melhora ainda mais um dia menos mau.

O que me falta…? Neste momento, um abraço. Pouco ou nada mais que isso… Ou, simplesmente, o toque……

{comentários}

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.