{#página52} 

“- Disse-te que não queria que nada mudasse. Que tinha medo que tudo mudasse. E tudo mudou. 

– Mas nada mudou! 

– Não…? 

– Não! O Sol continua a nascer todos os dias, não continua? 

-……………” 
Sim. O Sol continua a nascer todos os dias. Mas não é isso que impede que, por vezes, simplesmente não brilhe. 

Tudo mudou. E eu disse-te que não queria. Pedi-te que não mudasse. Mas tudo mudou. 

Até o nascer do Sol perdeu o brilho. 

{comentários}

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.