{#página273}

Podem ser só distorções. Projecções. Transferências. O que lhe quiserem chamar. Mas há dias em que não é tão fácil lidar com isto.

Presença. Partilha. Toque. Cheiro. Tudo isto presente sendo ausente.

Saber respirar fundo e conhecer limites. Quando, ao mesmo tempo, fujo e rio nervosa.

Distorções.

Projecções.

Transferências.

Cada vez mais perita nisso. E a ser, como sempre, adolescente. É nisto que resultam os dias de sol, sem nuvens. E é por isso que desenho um chapéu de chuva num dia de sol. Estou cansada de esfolar os joelhos. Preciso de capacete, cotoveleiras e joelheiras em formato de chapéu de chuva. Especialmente nos dias de sol.

{comentários}