{#página359}

O dia de Natal pode ser tranquilo como um domingo.

Almoço com a família de coração, com cheiro a Jasmim e sabor a Limão. E a tarde entregue ao sofá, manta e um clássico de Natal incontornável na televisão.

São tão raros os domingos de sofá, manta e televisão.

E um sorrisinho ao canto da boca, meio tímido, meio nervoso. Mas está cá.  E não é por ser Natal. Por isso se irá manter por aqui, mesmo que nem sempre seja perceptível.

{comentários}