{#184.182}

Espero pelo Verão que teima em não aparecer em pleno. Espero que algumas coisas mudem sem fazer muito por isso porque não dependem apenas de mim. E que outras tantas desenvolvam também dependente de terceiros.

Tenho feito a minha parte. O resto já não me cabe a mim.

Enquanto o Verão não aparece vou fazendo outras coisas que me são necessárias. Mesmo que a vontade seja fazer-me mais presente do que já faço.

Estou confusa. Ou, se calhar, apenas cansada. Cansada de esperar. Cansada daquela proximidade de trás de um ecrã de telemóvel. Cansada de sonhar acordada. Cansada de não te poder dizer que… Não. Não o vou dizer. Não aqui. Assim. Dir-te-ei se for de dizer. Dir-te-ei se me sentir segura para o fazer. E tenho tanta vontade de o fazer…

O Verão teima em não querer chegar. E eu vou fazendo coisas. Só não faço mais se a dica não for em frente.

De resto, este Verão que teima em não chegar está mais silencioso do que há um ano ou até mesmo dois. E isso, só por si, já é uma vitória. E só por essa vitória vou pintando os dias de todas as cores.

{comentários}

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.