{#242.124}

O copo meio cheio é poder usufruir desta vista todos os dias. E desta luz quando ela surge assim dourada.

Vejo mais vezes o copo meio cheio do que o copo meio vazio. Nem sempre parece, eu sei. Mas vejo. E vejo oportunidades sem fazer delas problemas.

O copo meio cheio. Até nos problemas o vejo. Porque é assim que prefiro vê-lo. E senti-lo.

E vou sentindo esse copo meio cheio e com cada vez mais a sensação de não estar cheio de ilusões mas sim de algo concreto. Como é que sei? Sinto-o.

Guardo sempre o copo meio cheio. Sinto-o sempre meio cheio. Mesmo que por vezes me esqueça dele assim por momentos.

Venham desafios, venham propostas, venham dicas, o que for. É do lado meio cheio que pego.

Por hoje pego na luz dourada que me acompanhou no regresso a casa em hora de ponta em dia de acidente na ponte. E a vista com que me cruzo e que às vezes me esqueço de absorver. E que me apetece partilhar, a luz e a vista, com quem também vê o copo meio cheio.

Por isso cá fica. E que seja também um copo meio cheio.

{comentários}

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.