{#15.351.2019}

Dia de pequenas conquistas. Mas será só quando o frio abrandar que vou conseguir abraçar o novo objectivo com mais ânimo. Cada vez tenho menos tolerância ao frio. Ou então é o frio que está cada vez pior. Não sei. Não interessa. Não é demasiado importante. Mas condiciona-me até nos horários e nas vontades. Deito-me cedo só para estar mais quente. Não saio para ver quem espera por um café só para não enfrentar o frio. Não pode ser……

Ainda assim vou conquistando pequenos triunfos, resultado de 2 anos de trabalho, 2 anos complicados, um deles pesado com pipocas na cabeça e que ainda hoje não sei como consegui conciliar com o trabalho.

Vamos em frente. Trabalho com ou sem frio. Pequenas conquistas. Muitas vontades e rotinas mexidas. É uma confusão o que para aqui vai. Mas é o que consigo neste momento.

E depois há todo um outro ponto de interesse: tu. Deixa passar o frio de gelo… Não me fujas entretanto. Não me és indiferente e ainda não o sabes. Mas vais saber assim que eu ganhar coragem.

Agora aqueço o corpo. A alma, essa, está aconchegada apesar do desconforto do corpo. Por hoje já chega. Chega de confusão de quem quer dizer tanto e não diz nada de jeito.

Até amanhã. Quando me cruzar novamente com o que me recorda que o frio não dura para sempre: as papoilas de Janeiro.

{comentários}

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.