{#179.187.2019}

Cruzo-me, de vez em quando, com coisas que fui escrevendo por aqui. E penso, tantas vezes, que já não sei escrever assim.

Tenho saudades de escrever como escrevia. Mas não tenho saudades do estado em que estava quando escrevia assim.

Prefiro, portanto, manter este registo, quase pobre, de escrita mediana de quem até nem está de muito mal com a vida. Porque na verdade não estou mesmo de mal com a vida ou com o mundo como estive em tempos não tão longínquos quanto isso. Estou tranquila, serena. Mesmo sabendo que a vida é perita em pregar partidas quando menos se espera ou até mesmo quando já se espera alguma coisa menos boa.

Há que continuar, mesmo assim, a manter a tranquilidade. Tudo se resolve de alguma forma. E não vale a pena não sorrir aos dias menos maus que me têm acompanhado. Porque menos maus é melhor que maus e esses dias maus já vão longe.

Agora é manter a vontade de estar bem com tudo, sorrir e acenar.

O que tiver que ser, será. E tudo se resolve de alguma forma.

{comentários}

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.