{#56.311.2020}

Continuo a detestar estar doente. Hoje é o ar que dói a entrar e custa a sair.

Amanhã será melhor. E mais dia menos dia volto ao normal. Até lá continuo a guardar todos os pequenos nadas que vão surgindo e me dão a certeza que algo vai mudar, mais cedo ou mais tarde.

Mas vai.

{comentários}

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.