Daily Archives: 13/01/2022

{#13.353.2022}

Um dia, esta cadeira em frente vai estar ocupada e a mesa da esplanada vai passar a ser para dois.

Hoje [ainda] não é o dia. Mas podia ser. E por [ainda] não ser o dia, vou esperar. Não sei até quando nem sei o que esperar. Sei apenas que vou esperar.

Talvez esteja a esperar um enorme nada. Talvez seja uma perda de tempo. E eu detesto perder tempo. Porque eu não tenho tempo para perder Tempo. Para mim, o tempo é caro. Mas acredito que esperar pode ser positivo.

Não sei mais o que fazer quando na verdade não há nada que possa fazer. Há um gut feeling? Há. Muito forte. Mas não devia ficar por aí. Não devia ficar apenas por uma intuição. Que, se calhar, é apenas uma manifestação de uma vontade enorme de alcançar algo.

Não sei, para variar não sei mais o que fazer, o que pensar, até o que sentir sabendo que não se manda no que se sente. Mas gostava de conseguir uma definição disto. Já sei que “é o que é”. Há praticamente dois anos que o sei, dito por quem tinha que o dizer. Mas se antes havia a pergunta “porquê?” à frase “com muita pena minha”, pergunta que nunca tive coragem de fazer, hoje há a pergunta “o que é que me querias dizer naquela noite no cais do metro?”. Porque nessa noite o olhar disse tanta coisa e tanto mais ficou por dizer.

Claro que essa última pergunta também ficou por fazer. E ficará. E no entanto espero. Nem sei exactamente o que espero. Só sei que espero.

Mas um dia tenho que ganhar coragem para deixar de esperar. Porque a espera não vai dar em nada…

Mas…e se der? Se der, não duvido que vai valer muito a pena.

Um dia vou provar que isto não é uma parvoíce. Um dia a cadeira vai estar ocupada e a mesa da esplanada vai passar a ser para dois. Um dia…um dia não vou ficar incomodada com o silêncio e a ausência de retorno. Porque um dia ou algo se concretiza ou simplesmente tudo passa. Um dia tudo isto se resolve. De uma maneira ou de outra.

Por enquanto a cadeira continua vazia, a mesa da esplanada mantém-se para um. Mas um dia tudo se resolve.

Hoje [ainda] não é o dia.