Daily Archives: 18/01/2022

{#18.348.2022}

Sair de casa todos os dias um bocadinho depois do trabalho. Mesmo com muito frio na rua, saio e vou até à esplanada. É o meu momento, de mim para mim.

E hoje foi dia de conversa de raparigas. Por telefone porque a distância assim o dita. Mas mesmo por telefone permito-me falar do que me incomoda no momento. O silêncio. Hoje falou-se do silêncio dos últimos dias, da última semana. Para além de me permitir desabafar, ajudou-me a tentar perceber o que se pode estar a passar e a pôr as coisas em perspectiva.

Devia haver destas conversas mais vezes. Em que baixo a guarda e me exponho sem receios de julgamentos, sem receios de ser “uma parvoíce”. Também tenho destas conversas com o terapeuta fofinho todos os sábados, mas dele recebo apenas respostas terapêuticas. Porque é mesmo assim. Mas nas conversas de raparigas é diferente. Há partilha de experiências, de opiniões, de tudo.

O silêncio mantém-se presente. E todos os dias dói mais um bocadinho. Mas um dia vai deixar de doer. E, quem sabe, um dia volta a haver retorno.

Mas não deverá ser hoje…hoje ainda dói, hoje o silêncio mantém-se.

Amanhã? Logo se vê como será…