{#125.241.2022}

Mais um dia muito cansada…dormir mal, culpa de noites interrompidas, mesmo quando adormeço relativamente mais cedo, não está a ser bom. O corpo exige descanso e não tem. Ou horas de sono recuperadoras. Que não existem. Falta muito para sábado?

Continuo com saudades, claro, mas mantenho a distância. Disponível, sempre, mas mais ausente. Se quiserem, sabem onde me encontrar. Afinal, não mudei para o outro lado do mundo. Continuo exactamente no mesmo sítio. E tão fácil de encontrar hoje como desde o primeiro dia há 4 anos e meio. Um dia alguém vai dar pela distância, pela ausência. E a minha resposta vai ser que continuo no mesmo sítio… Quem quiser que se toque.

Não estou chateada, porque não há motivos para isso. Triste? Talvez um pouco, fruto das minhas próprias expectativas. Altas, como sempre. E isso não é bom para ninguém.

Por outro lado, a tempestade perfeita continua por perto. Como se nada fosse, mas com planos que eu sempre quis fazer. A dois, quando os fiz tantas vezes sozinha, durante tanto tempo. Até que correu mal, ou correu como correu. Encolho os ombros para já. Mais para a frente logo se vê.

Deixei de fazer planos há muito tempo. E agora que há quem os faça e queira fazê-los comigo é para mim novidade.

Mas por hoje não quero pensar nisso. Estou demasiado cansada. Quero apenas desligar, enroscar e descansar. Amanhã? Logo se vê se volto a pensar nisso. Nisso tudo que me tem preenchido os últimos dias. E é tanto…

Logo se vê… Por hoje? Por hoje já chega. Amanhã também é dia.

{comentários}

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.