Daily Archives: 09/08/2022

{#221.145.2022}

Novamente aquele dia em que não sei a quantas ando… É terça feira, mas todo o dia o senti como quarta. Não é bom andar assim. Mas é cada vez mais frequente.

E hoje dei por mim a pensar sobre o que será feito daquela tempestade perfeita que, tão depressa como apareceu, desapareceu. Tenho alguma curiosidade. Não que vá mexer-me para saber alguma coisa, acho que já dei demasiado para esse peditório, mas tenho curiosidade, claro. Tantas ideias, tantos planos, tantas promessas. Cumpriu zero, claro. No fundo, não muito longe do que eu esperava desde início. Mas sim, tenho curiosidade.

Foi pena essa tempestade perfeita se ter dissipado tão depressa. Porque me faria bem ter algo em que me focar para além de um porto de abrigo que não me leva a lado nenhum. Sei o poder de destruição de uma tempestade perfeita. Mas também sei o poder de transformação. E é de uma transformação que eu preciso…

Enfim…não vou correr atrás. Não fui eu que avancei nas ideias, nos planos, nas promessas sem ter intenções de cumprir. Se voltar, voltou. E logo se vê.

Terça feira! E mais uma vez ia dizer quarta. E hoje não queria falar do retorno, do porto de abrigo, da presença quase fugaz. Mas já estou a falar…e sinto saudades de outros tempos, de outras fases daquilo a que o outro lado também chama de relação. De amizade, é certo. Mas eu sempre tive cuidado para não lhe chamar de relação porque sei o peso que isso tem. Mas o outro lado usou esse termo para descrever o (pouco) que temos. E que, disse-me, quer manter. Mas parece não haver um grande esforço nesse sentido. Se não for eu a avançar, a tomar a iniciativa, não é ele a fazê-lo. E isso entristece-me e custa-me.

Mas já chega! Por hoje já chega! Não vou falar mais disso. Porque não quero pensar nisso.

Amanhã, quarta feira. Amanhã, sim, será quarta feira. E o trabalho será em horário normal. E só por isso já será um bom dia. O resto? Logo se vê como será.