Daily Archives: 10/08/2022

{#222.144.2022}

Quarta feira, dia do meio, dia nim, nem não nem sim. Dia difícil de trabalho depois de mais uma noite interrompida, desta vez pela dor de cabeça.

Trabalhar em casa com os meus sobrinhos por perto não é impossível, mas não é fácil. E com o volume dos últimos dias só tende a piorar. Gosto muito de os ter por perto, mas mexem com a minha ansiedade de uma forma que não sei explicar…

Tirando isso, mais um dia com retorno matinal, é certo, mas silêncio absoluto ao fim do dia depois de mais uma tentativa, minha, claro, de manter um contacto normal que não se reduza a “bom dia” e “boa noite“. É tempo que dedico, tempo que não é possível reaver, que me é precioso. Tempo que sempre vi como um investimento. E que começo a ver como desperdiçado… E eu, como o outro lado sabe, não tenho tempo para perder Tempo. E sinto que estou a perder…

Um dia deixo de perder tempo. E no dia em que decidir que não quero mais perder tempo, acabam-se as mensagens e os rituais. E, tenho medo, é possível que acabe algo mais…e isso não quero.

Enfim…por hoje chega. A dor de cabeça está a instalar-se e o relógio avança. Felizmente amanhã o dia de trabalho retoma no horário normal, já não é dia de entrar mais cedo para sair mais tarde, como já não foi hoje.

Ainda me vou dedicar ao ritual nocturno. Mas não o irei fazer por muito mais tempo. Porque tempo é tudo o que tenho de mais precioso. E não dura para sempre. Por isso, tenho que dedicá-lo a quem lhe der o devido valor. Vamos ver…

Amanhã? Logo se vê como será…