{#262.104.2022}

Segunda feira e já cansada.

Ontem, dia 20 de uma contagem que foi interrompida e não por mim, ainda foi possível conversar um pouco. Conversa de circunstância? Acho que sim. Pelo menos assim pareceu. Não houve qualquer pergunta que levasse ao tema silêncio ou ausência. Ou seja, foi como se esses 20 dias não tivessem acontecido. Se por um lado parece ser bom sinal, por outro só me confirma que a minha ausência não foi notada. Porque, se tivesse sido, uma pergunta apenas ou um simples comentário teriam sido suficientes para sentir que foi notada. Não aconteceu.

A conversa ontem à noite acabou por ser posta de parte por mim por ser já muito tarde e eu ter acabado por sucumbir ao sono. Retomei-a hoje de manhã, enquanto o trabalho ainda era escasso. Novamente, conversa de circunstância. Soube-me bem esse bocadinho de conversa matinal? Soube-me a pouco.

A contagem foi interrompida. Mas não me admira que comece nova contagem. Porque eu vou manter o meu silêncio, a minha ausência. Não serei eu a tomar a iniciativa. Novamente, fico à espera. Se vier do outro lado alguma coisa, estou cá. Se não vier, estou cá também. Mas quieta e calada no meu canto. Não posso esquecer-me de mim. Eu em primeiro lugar. E isso implica que haja equilíbrio e reciprocidade. Foram praticamente cinco anos diariamente comigo a tomar a iniciativa. Está na altura de receber a iniciativa do outro lado. Se a houver. Ou quando a houver.

Foram 20 dias de espera. Podem vir outros tantos. Estarei onde estou sempre, desde sempre. Onde nunca deixei de estar, mesmo nesses 20 dias onde o silêncio imperou.

Quieta e calada, sossegada no meu canto. Estou cansada de ser sempre eu a ir à procura. Está na hora de virem também à minha procura. Se não vierem, não precisam de se explicar. Estará tudo dito.

Amanhã? Não vou tomar iniciativa. Depois?Logo se vê. Hoje? Faz-me falta o aconchego do ritual nocturno. Mas não me posso esquecer que eu estou primeiro. Se esse aconchego vier do outro lado, será bem vindo e será respondido. Mas, já sei, não vem. Por isso, procuro outras formas de aconchego.

Depois logo se vê. E amanhã também… Há toda uma nova contagem que tem tudo para começar. De resto, é esperar para ver. Novamente…

{comentários}

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.