{#018.348.2023}

Pode o descafeinado cheio, intenso e sem açúcar ser mais do um descafeinado? Pode. Ainda não aconteceu, mas já está a ser.

De sorrisinho ao canto da boca, brilho nos olhos, a saltaricar por aí. Acompanhada o dia todo e saber que do outro lado, pelo mesmo motivo, há um sorriso também. Que ri do mundo e sorri para mim. E por mim.

É uma sintonia que não se explica. Mas sente-se. E, mais importante, existe.

Mas não me posso esquecer: sem pressa. Mas com uma enorme antecipação.

Um dia de cada vez. E tem sido todos os dias um dia bom. E o sorriso não se vai embora tão cedo. Nem quero que vá.

{comentários}

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.