Daily Archives: 08/05/2023

{#128.238.2023}

Segunda feira. Aquele dia em que era suposto regressar ao trabalho. Não aconteceu, claro. Nem vai acontecer tão cedo. Baixa prolongada até 6 de Junho. Sei de quem vai subir paredes amanhã quando receber o meu email com o papel da baixa e olhar para a data. Mas não quero saber. Em primeiro lugar estou eu. E eles, os que vão receber o email e fazem a gestão do trabalho, também não querem saber de mim. Estou em casa há praticamente duas semanas. Ainda ninguém se dignou a perguntar como estou e/ou se preciso de alguma coisa. Temos pena. Só que não…

Ir a Lisboa buscar o papel da baixa foi uma tortura. Porque o corpo está muito cansado. A cabeça também, mas o corpo…

Chegar a casa e querer descansar. Almoçar à hora do lanche. E o telefone toca para saberem de mim. Uma amiga de longa data, de há mais de 20 anos. Que começou por ser formadora de trabalho, passou a colega e rapidamente subiu à categoria de amiga. Falamos uma vez por ano, às vezes duas. Já tínhamos falado este ano pelo meu aniversário. Mas as minhas partilhas deste estado absurdo a que cheguei chegam a quem quer saber. E ela quer. Uma hora e vinte e três minutos de conversa. E a promessa de um café à beira mar em breve.

Sabe muito bem quando querem saber de nós.

Outro telefonema pouco depois. De quem me fez cair no colo aquilo que eu não procurava mas que agora sei que é o que quero. E que mereço. Mais quarenta e cinco minutos de conversa. Vai correr bem. E terei uma resposta em breve.

Quis descansar depois de chegar a casa. Ainda não consegui. O corpo, é verdade, tem estado sossegado. Mas a cabeça continua acelerada. Depois dos telefonemas ainda não tive tempo para processar o dia. Que não foi nada de extraordinário, mas foi longo.

Agora, pouco depois das 22h30m, é hora de parar, recolher e enroscar…e tentar desligar. E dormir. Amanhã não há horário para acordar como houve hoje. Por isso, logo se vê como corre a noite e a que horas acordo. Não tenho pressa. Só quero melhorar. Recuperar. Voltar a estar bem. E até dia 7 de Junho, dia de regresso ao trabalho, ainda tenho algum tempo. Vamos ver como corre até lá…

Amanhã? Logo se vê. Mas será melhor. Porque eu quero que assim seja.