{#página186} 

As palavras no papel não me saem. “Deixa fluir, escreve sem objectivo. Acaba por sair alguma coisa.” 

Deixo fluir. E o pouco que sai resume-se a nada. Apenas me confirma que não vale a pena. Não vale a pena o esforço de avançar. De estar/ficar (ser?) melhor. 

É tão mais fácil simplesmente desistir. Porque continuar não me vai levar a lado nenhum e tudo continuará igual. E eu continuarei como sempre: sozinha e sem importância. 

{comentários}

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.