{#107.259.2021}

Depois de mais uma noite interrompida, sair de casa custa. Mas tenho que me obrigar a sair. Desentorpecer as pernas, mexer-me um bocadinho, apanhar Sol, apanhar ar.

E hoje soube-me sair, ainda que a custo, ao final da tarde. Voltei a olhar para cima e recordei o tempo em que dizia que queria ser árvore. Há muito tempo que não o dizia. Tenho andado esquecida.

Amanhã vou obrigar-me a sair novamente. Seja a noite interrompida ou não. Tenho que sair e fazer algo diferente para que não seja mais um dia igual aos outros.

{comentários}

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.