{#183.183.2021}

Nem sempre, nem nunca. São duas palavras que prefiro não usar. Porque injustas nuns casos, incertas noutros. E não gosto que as usem comigo, precisamente pelos mesmos motivos.

Dia longo, o de hoje. Porque não aconteceu nada digno de registo. Ou simplesmente não aconteceu mesmo nada.

Ainda sem feedback da experiência de ontem, mesmo que já tenha tomado a minha decisão. Não é para mim, mesmo que venham a dizer que sim.

Amanhã, sábado, logo se vê o que acontece. Dizem que o tempo vai estar bom. Quem sabe ganho coragem para ir até à praia…ou não.

Logo se vê…

{comentários}

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.