{#137.229.2021}

Há coisas que não se explicam, sentem-se.

E há coisas que se sentem e se guardam. Mesmo depois de inicialmente partilhadas, ficam guardadas. Quem sabe se um dia não serão relembradas novamente por palavras, quando os actos e gestos já não forem suficientes.

Hoje sinto, apenas. Não explico. Amanhã continuarei a sentir. E continuarei a guardar.

{comentários}

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.